Suas aplicações são seguras?

Conheça a Conviso!

Você sabe qual a diferença entre crowdtest e teste de segurança completo?

Para você que está buscando a melhor solução para segurança do seu software, seja enquanto produto ou mesmo como sistema de apoio para sua empresa, é importante conhecer diferentes ferramentas que estão disponíveis no mercado.

Duas formas bastante utilizadas por desenvolvedores são o Crowdtest e o Teste de Segurança Completo. No entanto, antes de saber qual dos modelos de análise é o mais adequado para a sua empresa, é preciso entender como cada um funciona.

Crowdtest: colaboração a um baixo custo

Basicamente, o Crowdtest é uma modalidade de teste de software e aplicações que se originou do contexto conhecido como Crowdsourcing, que se baseia no ato de delegar uma função a uma rede de colaboradores voluntários, aproveitando diversos potenciais para seu desenvolvimento. Com a mesma filosofia, o Crowdtest é um tipo de teste realizado por vários “testers” voluntários, cada um em seu local, com seu equipamento e plataforma de preferência, que buscam de acordo com seus critérios os possíveis “bugs” e vulnerabilidades do software.

No Crowdtest, uma modalidade totalmente colaborativa, o cliente contrata uma empresa que administra uma plataforma de testadores e disponibiliza a eles o seu software para que seja testado, de acordo com a expertise de cada um. Nesta modalidade, os colaboradores reportam ao administrador possíveis bugs que são submetidos à análise para comprovação. Assim, quem testa recebe por bug encontrado.

Teste de Segurança Completo: garantia de proteção

Diferentemente do Crowdtest, que necessita da colaboração de voluntários que mantém sua própria forma de trabalho, no Teste de Segurança Completo, uma equipe especializada avalia todas as possíveis vulnerabilidades e bugs. Essa modalidade analisa a existência desde os erros detectáveis através de análises automatizadas, até as falhas mais complexas dentro do seu sistema.

Portanto, o Teste de Segurança Completo vai possibilitar que  conheça todas as vulnerabilidades do seu software e se proteja. Afinal, somente com as informações sobre vulnerabilidades e bugs a segurança poderá ser planejada.

Qual é a melhor opção de teste para o meu software?

Além de ser uma modalidade ágil e barata, o Crowdtest conta com uma extensa mão de obra trabalhando junta. O valor em conta se deve porque o cliente, dono do software, só paga por bug encontrado e comprovado. Inclusive, para softwares em que o feedback dos usuários é essencial para o sucesso, como apps móveis e games, ele é muito interessante, já que uma série de pessoas estarão testando também como usuários o sistema e dando seus feedbacks.

Ainda assim, o Teste de Segurança Completo oferece a garantia de mão de obra experiente e devidamente capacitada para, por exemplo, se posicionar perante o software como um usuário malicioso, capaz de buscar possíveis brechas para acessar dados confidenciais, identificando todos os níveis de vulnerabilidade. Além disso, esse tipo de teste tem a capacidade de analisar o comportamento do software principalmente em sua rede interna e externa, pela internet.

O Crowdtest, ao contrário, restringe-se ao comportamento externo, já que se beneficia do armazenamento em nuvem. Também não é possível saber se existem na equipe de testadores pessoas realmente capazes de identificar falhas onde importa para você e a comunicação com a equipe de voluntários é mais difícil do que com uma equipe contratada.

Para finalizar o combo de vantagens do Teste Completo, salientamos o fato de que quando você contrata uma empresa com expertise em desenvolvimento de software e segurança da informação, ela será capaz não só de levantar vulnerabilidades, mas vai te oferecer uma solução para todos os problemas. Afinal, de nada adianta ter identificado as falhas, se não for encontrada uma maneira de superá-las.

Ainda tem alguma dúvida sobre como deixar a sua aplicação a mais segura possível? Deixe um comentário!

Originalmente postado no Blog da Conviso Application Security – Siga-nos no Twitter @conviso Google+

Tags

Deixe um comentário

topo
%d blogueiros gostam disto: