Suas aplicações são seguras?

Conheça a Conviso!

Segurança no desenvolvimento ágil de um software

O método de desenvolvimento ágil tem sido a preferência de inúmeras empresas que buscam códigos confiáveis e de qualidade, em um curto período de tempo. De fato, essa metodologia apresenta diversas vantagens se comparada ao desenvolvimento tradicional de softwares, que costumava prever todas as possibilidades antes do desenvolvimento propriamente dito.

A metodologia Agile permite que o software sofra adaptações à medida que ele é desenvolvido, assim contemplando também as novas funcionalidades que venham a ser requisitadas. Por esse motivo, o processo trabalha com produção simultânea de variadas tarefas por uma equipe, que efetua frequentes entregas e validações.

Todavia, o foco na rapidez do desenvolvimento e nas funcionalidades do software muitas vezes resulta em poucos testes e revisões do código, colocando em segundo plano a segurança do produto. Isso é preocupante, pois sabemos que um cuidadoso gerenciamento de riscos e ameaças é essencial para a confiabilidade de qualquer sistema, em qualquer área. Assim, se faz imprescindível que a segurança esteja presente também nos desenvolvimentos ágeis, mas sem prejudicar a rapidez característica dessa metodologia. Como fazer isso? Veja a seguir!

Como incluir a segurança no desenvolvimento ágil?

É plenamente possível dar a devida atenção à segurança do software utilizando a metodologia Agile. Contudo, torna-se necessário que a equipe conte com conhecimentos avançados de segurança e possa integrar esses processos aos itens a serem desenvolvidos.

Conte com um especialista

Toda equipe Agile possui especialistas, como arquitetos e conhecedores de plataformas móveis, que contribuem para que cada área do desenvolvimento seja bem realizada. Contar com um especialista ou com um conselheiro na área da segurança, também se faz necessário para que nenhum ameaça seja desconsiderada.

Faça testes frequentes

Testes e validações frequentes são características do desenvolvimento ágil. Contudo, essa prática deve ser feita também com relação à segurança do software e não apenas com relação a suas funcionalidades. É importante que situações de ataque sejam repetidamente simuladas e cenários sejam validados para que se tenha um código confiável além de eficaz. Quando as vulnerabilidades são testadas a cada etapa da produção, assegura-se mais facilmente a segurança do software ao ser finalizado.

Dê visibilidade à segurança

Um dos desafios de incluir a segurança ao método ágil é que seus requisitos normalmente são considerados não-funcionais (NFRs). Ou seja, os controles de segurança não são tão visíveis, de forma que seus benefícios também não são tão claros se comparados às vantagens do desenvolvimento de funcionalidades.

Entretanto, embora mais ocultos, os requisitos de segurança são imprescindíveis para que o software seja bem-sucedido e, consequentemente, não coloque em risco o negócio do cliente. Portanto, sua importância precisa ser demonstrada até mesmo para justificar a presença dessas tarefas no desenvolvimento. Uma das formas de se fazer isso é expor as fragilidades do sistema, comparando uma versão anterior do software, que estava suscetível à determinada ameaça, com uma versão atualizada, que não é afetada pelos mesmos ataques.

Promova treinamentos

O desenvolvimento ágil conta com uma equipe muitas vezes numerosa, e é importante que os requisitos de segurança sejam inseridos por todos os profissionais, em cada etapa, para agilizar os processos. Portanto, compartilhar conhecimentos sobre essa área com toda a equipe é muito importante.

Existem diversas possibilidades de se colocar isso em prática, como cada membro do time apresentar em reuniões o que tem aprendido, bem como ideias inovadoras, após participar de eventos. Às vezes, é interessante chamar um especialista para dar um treinamento a toda a equipe, capacitando cada desenvolvedor a ter os cuidados necessários para com a segurança do software, levando em conta requisitos de privacidade, licenciamento e políticas de segurança.

Integre a segurança ao desenvolvimento

Se toda a equipe estiver capacitada ou se o time contar com um especialista em segurança, torna-se simples incluir tarefas de requisitos não funcionais nas histórias. Assim, as ameaças no código vão sendo detectadas enquanto o software é desenvolvido e as vulnerabilidades podem ser corrigidas antes de se fazer alterações maiores e mais relevantes.

Integrando a segurança à metodologia ágil, é possível desenvolver códigos de alta qualidade e com rapidez, ao mesmo tempo que se garante sua confiabilidade.

Um importante aliado são as práticas de DevOps que podem aplicadas para automatizar e auxiliar nas análises de segurança. Conheça outros dois posts sobre o assunto:

 Você já tem incluído a segurança no desenvolvimento ágil? Como ela feita? Compartilhe sua experiência!

Originalmente postado no Blog da Conviso Application Security – Siga-nos no Twitter @conviso Google+

Tags

Deixe um comentário

topo
%d blogueiros gostam disto: