Suas aplicações são seguras?

Conheça a Conviso!

Os 3 benefícios em investir na segurança de aplicações

Durante muito tempo as equipes de tecnologia da informação tiveram muito trabalho na implementação dos pacotes de gestão empresarial, que são utilizados como apoio na rotina das companhias. Porém, a utilização desses métodos não consome apenas energia dos profissionais de TI, mas também se mostra como um investimento alto. O que gera a discussão sobre o custo e benefício desses pacotes de gestão empresarial. Para definir se vale ou não a pena o investimento em determinados projetos as empresas passaram a adotar o sistema de avaliação ROI (Return on Investiment, ou Retorno sobre o Investimento). Essa metodologia tem por objetivo precisar quanto tempo uma empresa precisa para recuperar os investimentos feitos em equipamentos, projetos ou tecnologias. Dessa forma, consegue responder se determinado investimento é viável ou se deve ser deixado de lado. 

Dentro dos setores de tecnologia da informação, o ROI costuma ser utilizado de diversas maneiras. Seja para sustentar as vendas, para defender investimentos em TI diante de diretores resistentes ou na implantação e criação de projetos tecnológicos, como as aplicações.
 

Segurança de aplicações

No caso da criação de aplicativos, a ineficiência e imprevisibilidade podem acontecer, principalmente quando não se conta com um Ciclo de Vida do Desenvolvimento de Sistemas (SDLC) seguro. Muitas vezes, nas companhias, as equipes de desenvolvimento de aplicativos e os responsáveis pela segurança entram em conflito sobre as melhores alternativas para garantir a proteção de dados e ainda permitir a boa execução de um projeto. 
A sincronia entre essas equipes e a utilização de um SDLC seguro permite que uma série de problemas sejam evitados durante o processo e permitindo maior eficiência no desenvolvimento das aplicações. Assim, é possível estabelecer parâmetros para que a equipe de segurança e os desenvolvedores possam trabalhar de maneira colaborativa e visando a qualidade do produto criado. 
Nesse caso a equipe de segurança, na fase inicial de um projeto, pode definir quais os requisitos de segurança necessários e traçar uma modelagem de ameaças. Durante a elaboração do aplicativo pode atuar como consultora e contribuir no refino desses sistemas de segurança – principalmente ao conduzir os testes de validação de segurança. Já na fase final terá papel importante ao definir os requisitos necessários para implantar o sistema de segurança elaborado, mas sem que isso interfira na funcionalidade da aplicação. 
Abaixo veremos como o trabalho harmonioso entre as equipes pode contribuir para um projeto mais eficiente e como o ROI em segurança pode ser positivo para a companhia. Confira!   
 

Economia

Estabelecer requisitos de segurança comuns e manter equipes que compreendam a importância de trabalhar nesse sistema permite que os elementos a serem elaborados para uma aplicação – e mais tarde testados e implantados – sejam somente aqueles que se mostram estritamente necessários. 
Isso porque é possível criar modelos e reunir informações que permitem estabelecer de maneira clara os requisitos para o projeto e apontar os itens que devem ser testados ou não. Além disso, desenvolver um código seguro é realizar um bom projeto, pois evita vulnerabilidades e defeitos. O resultado é que haverá economia de tempo e de recursos, o que torna um projeto rentável e eficiente para uma companhia. 
 

Produtividade

Os requisitos de segurança são comuns, as equipes assimilaram o sistema e estabeleceram um modelo de trabalho harmonioso e compartilhado. As informações conseguidas pelos profissionais envolvidos no projeto são partilhadas facilmente e incorporadas durante o desenvolvimento da aplicação. 
Um modelo de ameaças, por exemplo, determina os possíveis riscos para um aplicativo. Dessa forma, na sua concepção é possível direcionar os esforços durante as etapas de design, desenvolvimento e testes para superar esses desafios, reduzir as vulnerabilidades e com uma economia maior de tempo. Permitindo o aumento de produtividade. 
 

Foco nos negócios

Uma empresa que investe na segurança de aplicações e consegue estabelecer um ambiente de trabalho em que desenvolvedores e equipes de segurança se entendam passa a ter um tempo maior para focar em seus negócios, ou seja, em suas estratégias de mercado e no seu desenvolvimento. 
Isso se deve à possibilidade de contratar profissionais especializados e que atendam os requisitos necessários para a condução do seu projeto. O que dá maior segurança e confiança para os empresários, que podem concentrar esforços em outros setores da companhia que necessitem de mais atenção. 
Já utilizou o ROI no desenvolvimento de aplicações? Como pretende trabalhar a segurança e o desenvolvimento das aplicações? Compartilhe com a gente as suas experiências! 

Veja também:

Originalmente postado no Blog da Conviso Application Security – Siga-nos no Twitter @conviso Google+

Tags

Deixe um comentário

topo
%d blogueiros gostam disto: