Suas aplicações são seguras?

Conheça a Conviso!

DevOps Como ele está acabando com a manutenção de sistemas

Ao procurar entregar novas versões de aplicações em etapas, gerentes de TI tiveram que redefinir a maneira como gerenciam as suas equipes (que, igualmente, tiveram que atualizar os seus métodos de trabalho). Times mais integrados e o feedback do usuário passaram a ser indispensáveis para desenvolver novas funções em sistemas mais dinâmicos. O DevOps passou, portanto, a ser considerado um dos métodos mais inovadores para criar e cuidar da manutenção de sistemas atualmente. 

Esse novo método de se pensar a criação de programas fez com que o programador passasse a ser responsável pela captura de erros e pelo suporte ao usuário. Ao diminuir prazos de entrega de novas builds e ir contra todos os métodos de produção em cascata (seja por meio do Scrum ou Métodos Ágeis), o DevOps fez com que o trabalho fosse feito com base em equipes mais integradas e uma produção mais rápida. Times de desenvolvimento, design, qualidade, suporte e operações passam a atuar juntos em busca da maior satisfação do cliente.

A morte da manutenção de software com DevOps 

O DevOps serviu para quebrar todas as linhas que antes separavam desenvolvedores do suporte. Se algo não funciona como deveria, os melhores programadores de uma equipe trabalharão na solução do problema. E se a solução for encontrada, cabe ao engenheiro de software buscar por eventuais falhas por meio de métodos automatizados de análise de código. A antiga ideia de que era necessário manter um time de manutenção de software ao lado do help-desk e do usuário final foi jogada por água abaixo.

Desenvolvimento, diagnóstico, testes dinâmicos e estáticos, design, novas funções, atualizações, suporte e qualquer outro tipo de trabalho pode ser feito pela mesma equipe. O trabalho em colaboração abrange todas as áreas com a mesma prioridade, dando a designers uma versão mais ampla do trabalho do dev e vice-versa.

Menos custos, mais velocidade e satisfação

Ao automatizar o processo de verificação de erros, os gastos com uma equipe de testes caem drasticamente. Não é mais necessário um grande grupo de pessoas responsáveis pelo entendimento, manutenção e explicação do que acontece em um sistema. Em vez disso, necessitamos apenas de um time bem integrado e preparado para solucionar problemas e apresentar novas funcionalidades o mais rápido possível.

CIOs amam DevOps por verem nele uma estratégia que permite reduzir custos ao mudar a maneira como as equipes de desenvolvimento, manutenção, suporte, qualidade e suporte são gerenciadas. Já os clientes ficam mais felizes pois passam a ter as suas demandas por sistemas melhores e mais integrados com as necessidades quando eles precisam — e não quando uma nova versão for lançada. Ao priorizar as demandas do cliente, gestores e desenvolvedores devem se reinventar em um novo tipo de profissional, que conhece plenamente todas as etapas de criação de um sistema e que consegue trabalhar com pessoas e profissionais muito mais diversos do que antes.

O DevOps encerrou a produção de software em cascata e agora vai acabar com a manutenção de sistemas como costumávamos conhecer. E isso é algo bom! O que inicialmente pode parecer uma frenética confusão, passa a ser uma maneira inovadora de integrar usuários e equipes de criação, desenvolvimento e suporte.

O seu time já adota o DevOps no dia a dia? Compartilhe a sua experiência conosco!

 

Veja também:

Tags

Deixe um comentário

topo
%d blogueiros gostam disto: