Suas aplicações são seguras?

Conheça a Conviso!

Orientação sobre a compra de um software seguro

Com um mundo cada vez mais conectado e o desenvolvimento constante de novas aplicações que se tornam indispensáveis em nosso dia a dia, um erro comumente visualizado até mesmo em grandes empresas é a falta de preocupação com a segurança da informação. Ao realizar a compra de softwares, não são analisados fatores importantes para se adquirir um produto seguro, como a qualidade e a confiabilidade do mesmo. Essa prática coloca em risco toda a área de TI de uma grande corporação.

Ao adquirir um software, seja pronto ou sob medida, devemos seguir algumas regras para evitar gastos desnecessários. Confira, agora, algumas dicas para realizar a compra de um software seguro:

Consulte especialistas

Muitas vezes, há uma incompatibilidade na comunicação entre os responsáveis por comprarem o software e quem os desenvolve, uma vez que o cliente não entende tanto do assunto quanto o desenvolvedor. Em meio a tantas soluções disponíveis no mercado, o auxílio de um consultor de software se faz necessário para evitar a compra de forma errônea, impedindo-o, assim, de adquirir algo que não auxiliará nas operações dentro da empresa. Um especialista em softwares irá lhe orientar e mapear quais são as funcionalidades que o software deve atender para que ele se faça efetivo para suas necessidades, garantindo que a compra seja efetuada com segurança.

Avalie a necessidade de compra

Realmente é necessário um novo software? Caso a empresa ainda não possua um software que atenda as suas necessidades, a compra é inevitável, mas, caso ela já tenha um software em operação, o mais sensato é manter o mesmo atualizado e caso já não corresponda mais a demanda, então é hora de avaliar a necessidade de outro. Muitos fatores estão inclusos na compra de um novo software e devem ser analisados com cautela, como, por exemplo, a manutenção e o suporte ao mesmo, ou as políticas para adquirir versões atualizadas.

Conheça a empresa por trás do software

Conhecer a empresa responsável pelo software é uma regra que pode evitar inúmeros problemas futuros. Pesquise, saiba qual é o foco da empresa fornecedora de software e qual a sua experiência na área; não se deixe levar por fama ou nome ao fechar um negócio, ou você estará colocando a sua empresa em risco. É importante que seja estabelecido um bom relacionamento entre a fornecedora e o contratante.

Além disso, procure saber como é a reposta e a colaboração da empresa em casos de reparar possíveis falhas identificadas posteriormente no software e qual é o processo para o conserto dessas vulnerabilidades.

Conheça o projeto de desenvolvimento

Caso o software seja feito sob medida para a empresa, é essencial que todos os requisitos sejam satisfeitos. Envolva-se no projeto, questione e saiba quais são os testes de segurança aplicados no programa. Além disso, exija garantias de que o software que está sendo feito esteja dentro do regulamento para desenvolvimento de softwares com excelência, como orientam as diretrizes internacionais.

Com essas orientações, você poderá efetuar a compra de um software seguro, fazendo com que tenha, dentro de sua empresa, algo confiável, útil e que certamente trará resultados esperados, satisfazendo, assim, as expectativas e necessidades da organização.

Por último, mas não menos importante, LEMBRE-SE! Antes da aprovação, o software deve ser testado por uma equipe especializada para assegurar a segurança da aplicações.

Conheça mais sobre esses testes aqui.

Gostou das dicas sobre a compra de um software seguro? Nos siga nas redes sociais e fique a par de mais informações sobre segurança no mundo virtual!

 

Tags

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

topo