Suas aplicações são seguras?

Conheça a Conviso!

Como implementar segurança no processo de DevOps da empresa?

Que tal usar uma metodologia de desenvolvimento baseada na integração e na entrega contínuas? Esta é a filosofia do DevOps. A ideia é que pequenas partes de código sejam liberadas continuamente — o que aumenta a capacidade de distribuir aplicativos e serviços com rapidez, qualidade e segurança.

Adotar o conceito requer um novo modelo mental, pois o DevOps considera que as mudanças são muito rápidas e frequentes e que outra forma de trabalho pode colocar o negócio em risco. Por isso, enfatiza a comunicação, a colaboração e a integração entre as equipes de desenvolvimento e operações.

Quando esses departamentos se unem, o processo é feito sem interrupções e a empresa se torna mais ágil. Isso a ajuda a oferecer entregas mais rápidas e com alto grau de qualidade — usando um conjunto de princípios que orientam as práticas de desenvolvimento e de implantação.

O DevOps enfatiza uma relação muito mais estreita entre as pessoas que desenvolvem os sistemas e as que operam a infraestrutura da aplicação. Isso permite uma melhor compreensão do aplicativo e de quais são seus pontos fracos, o que torna mais ágil e dinâmico o processo para ajustá-los.

Segurança

O principal objetivo do DevOps é reduzir o tempo de lançamento de novas versões e funcionalidades, enquanto agiliza o desenvolvimento e aumenta a estabilidade das aplicações. Nesse processo, a auditoria do código e outras rotinas de segurança ficam mais difíceis — pois a produção precisa ser ágil.

Para que a segurança no processo de DevOps seja efetiva, é essencial que haja colaboração e que as melhores práticas sejam instituídas já no planejamento.

Além do envolvimento de todos os atores do processo de desenvolvimento acontecer mais cedo, o processo precisa ser automatizado para garantir tempos de liberação previsíveis, curtos e de qualidade. Porém novas abordagens precisam ser implementadas também no aspecto da segurança da aplicação, para garantir o desenvolvimento de soluções mais seguras e menos vulneráveis, que são ainda entregues em menos tempo.

Confira, a seguir, algumas dicas para implantar desenvolvimento seguro numa abordagem de DevOps.

Planejamento

É fundamental pesquisar a tecnologia e as soluções a serem usadas tanto no desenvolvimento quanto na implementação. A partir disso, é possível levantar os aspectos de segurança de cada item para garantir que sejam contemplados.

Melhores práticas

Melhores práticas de segurança devem ser aplicadas a todo o ciclo de desenvolvimento e devem ser usados frameworks específicos que já apresentem camadas de segurança para a linguagem de desenvolvimento.

Automação de testes de segurança

A automação de testes de segurança permitem que vulnerabilidades mais comuns sejam detectadas antes do deploy, permitindo o reparo rápido desde o início do ciclo.

Recomenda-se uma abordagem progressiva na automação de testes para garantir a construção contínua de camadas adicionais de segurança sem onerar excessivamente o processo em seus primeiros ciclos. A automação de segurança e de testes de conformidade durante o desenvolvimento permite chegar a níveis de segurança cada vez mais maduros.

Equipe de desenvolvimento

É importante manter um programa constante de capacitação em desenvolvimento seguro de software, pois as equipes de desenvolvimento precisam se manter atualizadas sobre vulnerabilidades conhecidas e abordagens de ataque para saberem gerar um código mais robusto. 

Também é necessário efetuar regularmente atividades de revisão estática e dinâmica de código (Code Review), para identificar as falhas e repassar este conhecimento para a equipe de desenvolvimento, de modo que esta entenda onde estão as fragilidades do seu código e aperfeiçoe, então, a sua atuação.  

Colaboração

Quando se aposta na colaboração desde o início do projeto, fica mais fácil compreender, antecipadamente, quais requisitos de segurança podem ser incorporados na solução. Assim, é possível desenvolver soluções mais segurasa partir da troca de experiência entre os membros da equipe.

Vigilância constantes

Um monitoramento contínuo assegura que potenciais violações ou problemas de segurança (como exposições) sejam notificados rapidamente, bem como isolados, desligados, prevenidos e corrigidos antes que aconteçam ou que sejam explorados.

Gostou destas dicas sobre segurança no processo de DevOps? Venha saber se a segurança de aplicações deve ser compreendida como investimento ou custo para a sua empresa.

Tags

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

topo