Suas aplicações são seguras?

Conheça a Conviso!

Como aumentar a segurança no e-commerce?

À medida que a popularidade do e-commerce ganha força no país, as preocupações com a segurança da informação também passam a fazer parte da rotina dos gerentes de TI, que possuem a responsabilidade de proteger as informações da empresa, bem como a de todos os clientes.

A segurança no e-commerce é indispensável para evitar fraudes em transações e prejuízos que, geralmente, são arcados pelo empresário da loja virtual. Para não correr esse risco, separamos cinco dicas práticas que vão ajudá-lo a aumentar a segurança no e-commerce. Confira!

1. Valide dados estratégicos

Atualmente, existem diversas formas de colher dados sobre os consumidores e, assim, fazer uma avaliação de riscos para evitar possíveis fraudes.

Informações como CPF, domínio de e-mail, localização de IP, hábitos e frequência de compras são altamente relevantes para cruzar os dados e transformá-los em referências que podem identificar bons compradores e, consequentemente, diminuir os riscos de golpes por pessoas mal-intencionadas.

Tenha cuidado para não burocratizar demais esse processo de validação e transformar em algo que vá dificultar a conversão dos seus clientes.

2. Atente para a vulnerabilidade do site

Um dos princípios básicos quando falamos em segurança no e-commerce é a atenção redobrada com a vulnerabilidade do site. É preciso estar muito atento e realizar uma análise profunda, pois somente dessa forma será possível identificar algumas falhas na segurança da loja virtual. Para isso, invista em testes de segurança e diagnósticos constantes.

Alguns erros comuns de programação, como não validar os inputs da requisição corretamente, não tratar os dados fornecidos pelo usuário na hora de fazer consultas no banco ou, ainda, expor dados sensíveis nas requisições não seguras, podem comprometer a segurança do e-commerce. Muito cuidado para não cometer nenhuma dessas falhas durante o desenvolvimento da plataforma.

3. Monitore os cancelamentos

A recorrência de cancelamentos pode estar diretamente ligada a algum problema com os produtos oferecidos na loja virtual, mas também pode ser um alerta de uma tentativa de fraude. Isso porque os softwares utilizados para criar transações fraudulentas em um e-commerce tentam realizar uma compra diversas vezes usando diferentes números de cartões de crédito.

Cada vez que a tentativa retorna um erro, um pagamento é cancelado. Portanto, monitorar os cancelamentos e até mesmo estipular um número máximo de tentativas de compra por cadastro pode ajudar a evitar um golpe.

4. Notifique o cliente sobre cada transação

Uma forma de evitar as fraudes por softwares e minimizar os prejuízos do empreendedor é avisar o consumidor cada vez que uma transação estiver sendo finalizada com o seu cartão de crédito.

Quando os dados do cartão forem inseridos no checkout, o sistema pode gerar um código de confirmação e enviar ao cliente via SMS ou e-mail notificando que está sendo finalizada uma compra pelo cartão do qual ele é titular. Para prosseguir com a aquisição, ele deverá inserir esse código recebido no site e só então a compra será  concluída.  

5. Conte com o apoio de um profissional

Ter o apoio de uma empresa especializada em segurança de aplicações, que realize testes e monitoramento de toda a sua operação é indispensável para garantir a segurança do e-commerce e de todos os clientes que o acessam.

Grande parte dos fraudadores possui experiência muito grande em invadir e lesar sistemas de diferentes segmentos. Portanto, ter a expertise de uma equipe qualificada para ajudar nesse processo vai economizar tempo e prevenir desgastes com futuros ataques.

Incorporar todas essas dicas vai fazer toda a diferença para que sua loja virtual se mantenha segura. 

Aproveite para compartilhar este material sobre segurança no e-commerce em suas redes sociais e mostrar o quanto sua empresa está preocupada com a segurança de todos os seus clientes.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

topo